• Reaction Consultoria

Gestão do Conhecimento na Empresa - Teoria e Prática





Teoria


A Espiral do Conhecimento foi descrita por NONAKA & TAKEUCHI (1997) como um processo que necessita ser implantado para que a organização se transforme em uma empresa que gera conhecimento. Para isso, a organização deve completar uma espiral de conhecimento, de modo que ele seja internalizado e externalizado para tornar-se parte da base de conhecimento de cada pessoa e da organização.


Nessa espiral dois tipos de conhecimentos são os atores principais. O tácito e o explícito.


O Conhecimento Tácito é aquele que o indivíduo adquiriu ao longo da sua vida, é difícil de ser formalizado ou explicado a outra pessoa, é subjetivo e inerente as habilidades de um funcionário.


O Conhecimento Explícito é aquele formal e claro, fácil de ser comunicado. Geralmente encontra-se em forma de textos, diagramas, manuais, documentos, instruções, artigos, revistas e tudo aquilo que formalize, explique ou declare determinado conhecimento.


A espiral entre esses dois conhecimentos, também chamada de Modelo SECI, possui 4 passos:





1º Passo - Socialização (tácito para tácito): Refere-se ao compartilhamento do conhecimento tácito, por meio da observação, imitação ou prática,


2º Passo - Externalização (tácito para explícito): Ocorre a conversão do conhecimento tácito em explícito e sua comunicação ao grupo por meio da escrita, fala ou desenho.


3º Passo - Combinação (explícito para explícito): Caracteriza-se pela padronização do conhecimento, chama-se combinação por juntar dois tipos de conhecimentos explícitos, tais quais um manual, um guia de trabalho, uma publicação, um livro, etc.


4º Passo - Internalização (explícito para tácito): Ocorre quando os novos conhecimentos explícitos são compartilhados na organização, desta forma, outras pessoas começam a internalizá-los e o utilizam para incrementar, estender, assimilar e reorganizar seu próprio conhecimento tácito.



Prática

Mas para que toda essa preocupação com conhecimento?


Thomas Hobbes já dizia, conhecimento é poder.


Estamos na chamada era do Conhecimento, os mecanismos tradicionais de criação de riqueza serão ofuscados, a criação de conhecimento em todas as suas formas dominará todos os outros meios para criar riqueza.


E se você parar para pensar, as maiores empresas do mundo hoje não são mais fornecedoras de produtos como carro, combustível, etc. Mas de informação, como Facebook, You Tube, e Google.


“Conhecimento é Poder” Thomas Hobbes (1588)

Nesse sentido, ter uma boa gestão do conhecimento se faz necessário, a gestão do conhecimento é conhecida por ter 4 processos de criação, armazenamento, transferência e aplicação.


Vemos hoje muitas empresas errarem nesses processos, alguns dos erros são a não fomentação da criação de conhecimento dos seus colaboradores; a ineficiência no armazenamento do conhecimento e a falta de incentivos para a transferência de conhecimento.


Existem vários softwares e empresas que facilitam essa gestão, e aqui na Reaction Consultoria nos ajudamos a construir a estratégia de gestão do conhecimento e a implementação junto a esses softwares e empresas.


Entre em contato agora e saiba mais!


Veja também nossa carta de serviços e escolha um para dar aquele up na sua empresa