• Reaction Consultoria

Os 14 princípios de Deming e a Qualidade Total


A prática de Qualidade nas organizações se deu a partir da década de 50, quando os estudiosos Feigenbaum, Juran e Deming desenvolveram o conceito de Qualidade Total.


Deming é inclusive considerado o pai da qualidade total, define qualidade como “o sentir orgulho pelo trabalho bem feito”, fazendo elevar a produtividade organizacional, com o reflexo sobre a satisfação do consumidor.


A Qualidade Total é um modelo de gestão utilizado pelas organizações e está baseado na participação de todos os membros da organização, visando a satisfação dos clientes internos e externos. E isso por meio de um conjunto de atividades de melhoria contínua.


Deming desenvolveu quatorze princípios que norteiam esse conjunto de atividades. Sinalizando o melhor caminho para as organizações alcançarem a qualidade total.


Os quatorzes princípios são:


1) Criar constância de propósitos para a melhoria do produto e serviço. Ele via isso, não como um compromisso de curto prazo, mas como uma filosofia de longo prazo que garantiria a sobrevivência dos negócios.


2) Adoção de nova filosofia de qualidade em todos os níveis com a organização. A filosofia deve ser apoiada por uma entrada de qualidade que percorre a organização, em todos os níveis, como um compromisso de cada pessoa do seu negócio.


3) Não depender de inspeção em massa, utilizar o método amostral. Encontrar falhas pode evitar danos a um negócio, mas não é bom o suficiente. Em vez disso, devemos rastreá-los e mudar processos para que falhas semelhantes não possam acontecer nunca mais.



4) Não selecionar mais fornecedores baseados apenas no preço. Mova-se para o desenvolvimento de um relacionamento de longo prazo com um único fornecedor. Quantas vezes você já ouviu falar que um fornecedor é o culpado pela má qualidade? Você pode culpar seus fornecedores o quanto quiser, mas no final das contas, é a reputação do seu negócio que sofre.


5) Melhorar continuamente o sistema de produção, processos, produtos e serviços. Deming incentiva as empresas a analisar continuamente e melhorar a forma como executam os processos. Ele ressalta que, melhorando a produtividade e treinando seus funcionários para que eles sejam capazes de entregar o seu melhor, uma empresa também melhora seus lucros.


6) Instituir treinamento profissional dos colaboradores. Como empresários, estamos inclinados a ver o treinamento como sendo caro. Sua ênfase é no treinamento no trabalho. O objetivo do treinamento deve ser a melhoria da qualidade, e isso significa reduzir a variação e obter resultados consistentes e previsíveis.


7) Instituir liderança e supervisão. De acordo com Deming, gestores e supervisores devem se concentrar na liderança e não no estilo tradicional de gestão que exige uma supervisão rigorosa e uma estrutura organizacional muito formal.


8) Eliminar o medo de expressar ideias e preocupações. Você já foi um empregado júnior que tinha medo do chefe? Você, seus gerentes e seus supervisores precisam compartilhar uma compreensão da necessidade de afastar o medo. Seus funcionários devem se sentir livres para relatar problemas, assumir seus erros sem serem questionados sobre eles primeiro, e saber que você está lá para melhorar as coisas sem recorrer a medidas punitivas.

9) Romper barreiras entre os departamentos. As pessoas devem ser encorajadas a trabalhar juntas como uma equipe. Quando as pessoas trabalham em equipe, elas podem conseguir mais do que ganhariam sozinhas. Embora sua empresa tenha departamentos, eles não podem trabalhar isoladamente. Deming recomenda que os departamentos reconheçam, comuniquem e sirvam aos departamentos que são os "clientes" de seu trabalho, bem como mantenham em mente os usuários finais de produtos ou serviços.


10) Eliminar slogans. Slogans soam tão bacanas, mas eles têm algum efeito real? Ele ressalta que qualquer problema de produtividade ou qualidade que você enfrenta não será corrigido com um slogan.


11) Eliminar as cotas de trabalho no chão de fábrica. É verdade que você precisa ter algumas metas numéricas, mas para muitas empresas, definir uma cota se torna um substituto para uma boa liderança. Na opinião de Deming, as metas de alta produção fazem a qualidade sofrer.


12) Remover barreiras que roubam dos trabalhadores seu direito ao orgulho pelo trabalho. Deming acreditava que ter orgulho do trabalho é essencial para a qualidade e melhoria dos processos. Você provavelmente já experimentou isso sozinho. Quando você ama o que faz, você faz melhor, e você se sente bem com os resultados. Mas se as pessoas estão constantemente criticando você e comparando você com os outros, você para de desfrutar do que você amava anteriormente.


13) Instituir programas de educação, aperfeiçoamento e reciclagens. Enquanto Deming fala primeiro sobre o treinamento no trabalho, ele também defende o crescimento pessoal através da educação continuada. Quando as pessoas estão aprendendo coisas relevantes para seus trabalhos ou seu negócio, suas habilidades melhoram e são mais capazes de enfrentar os desafios que seu negócio enfrenta no presente e no futuro.

14) Colocar todos na empresa para trabalhar para realizar a transformação. Quando se trata de encontrar soluções, ele defende obter o máximo de informações possíveis das pessoas que realizam o processo. Talvez os membros vejam coisas que poderiam funcionar melhor, e eles não terão medo de compartilhar suas observações. Quando chegar a hora de implementar a mudança, sua toda a equipe precisa estar pronta para fazer isso acontecer.



Como Aplicar?


Deming não entra em detalhes sobre como fazer mudanças, mas suas filosofias tiveram uma profunda influência no mundo dos negócios. Do ponto de vista prático, usar os 14 pontos de Deming como uma filosofia abrangente resultará em uma mudança para melhor na sua empresa. E nós sabemos como fazer! Quer melhorar sua organização com a Qualidade Total? Entre em contato conosco agora!






Veja também nossa carta de serviços e escolha um para dar aquele up na sua empresa