• Reaction Consultoria

Principais Nomes da Administração - Parte 2





Continuando o post anterior, vamos citar os principais personagens da Administração e quais foram as suas contribuições. E qual o intuito disso? É que você gestor, empresário ou empreendedor precisa saber que tudo que somos e fazemos hoje tem um longo histórico de evoluções por trás, e assim como toda ciência, muitas das descobertas e iniciativas do passado ainda se perpetuam e são aplicadas com sucesso em nas empresas.


E o mais importante é que várias dessas descobertas se transformaram em técnicas básicas de gestão que são muitas vezes, erroneamente, negligenciadas por grandes e pequenos negócios.


Dada a extensão do assunto e com a intenção de não deixarmos ninguém de fora dividiremos em 3 partes: Primórdios da Administração; Gestão Científica; A era Moderna.


O post anterior tratou dos primórdios da administração e este abordará a gestão científica.


GESTÃO CIENTÍFICA

A gestão baseada em ciência começou com os engenheiros, uma vez que estavam fortemente envolvidos nas novas fábricas, sendo as associações de engenheiros os primeiros a examinar e escrever sobre problemas de gestão e a busca pela gestão científica



HENRY TOWNE


Henry Towne, presidente da Yale and Towne Manufacturing Company, começou a aplicar práticas sistemáticas de gestão já em 1870. Publicou vários artigos e um livro, Evolution of Industrial Management.



FREDERICK HALSEY


Outro engenheiro que escreveu artigos delineando suas ideias sobre salários. Propôs um "plano premium" especial para pagar os trabalhadores com base no tempo economizado e incentivos baseados em registros de produção anteriores, incluindo um salário mínimo garantido. Teve uma grande influência no projeto de esquemas salariais.


DANIEL MCCALLUM


Ao contrário de muitas indústrias, a indústria ferroviária obrigou os gestores a desenvolver formas especiais de gestão de uma força de trabalho que foi dispersada sobre uma ampla área geográfica. Daniel McCallum (1815-1878) desenvolveu princípios de gestão que incluíam disciplina, divisão do trabalho, descrições detalhadas do trabalho, promoção e remuneração com base no mérito, relato frequente e preciso do desempenho do trabalhador e uma cadeia de comando claramente definida.


FREDERICK TAYLOR


É o nome mais famoso de nossa lista, Frederick W. Taylor (1856-1915), considerado o pai da gestão científica por muitos autores, inclusive contemporâneos, como Halsey. Taylor passou de trabalhador comum a engenheiro-chefe em seis anos, e se formou em engenharia mecânica em 1883. Começou um estudo científico sobre o que os trabalhadores deveriam ser capazes de produzir, usou estudos de tempo para dividir tarefas em movimentos elementares.


Taylor acreditava que a responsabilidade da gerência era saber o que você quer que os trabalhadores façam e, em seguida, ver que eles fazem isso da melhor e mais barata maneira. Ele desenvolveu muitos novos conceitos, como a autoridade funcional. Em outras palavras, Taylor propôs que toda autoridade era baseada no conhecimento, não na posição.


Escreveu Shop Management em 1903, tornou-se presidente da Sociedade Americana de Engenheiros Mecânicos em 1906, e foi um professor amplamente viajado, lecionando em Harvard de 1909 a 1914.


Em 1911, Taylor publicou Principles of Scientific Management em 1911. Seu conteúdo se tornaria amplamente aceito por gestores em todo o mundo. O livro descreveu a teoria da gestão científica. A gestão científica foi definida como métodos que visam determinar a melhor maneira de um trabalho a ser feito.


Apesar dos conflitos dos movimentos sindicais, Taylor não negligenciou o lado humano do trabalho, ele simplesmente enfatizou o trabalhador individual, não o grupo. Taylor pediu uma revolução que fundisse os interesses do trabalho e da gestão em um todo mutuamente gratificante.


HENRY GANTT


Henry Gantt (1861-1919), trabalhou com Taylor e foi considerado seu discipulo. Se você já trabalhou com projetos, certamente já viu o famoso gráfico de Gantt, sim, é dele mesmo.


Projetou gráficos para o gerenciamento usando barras horizontais para planejar e controlar o trabalho. Também estudou tarefas, movimentos, condições de trabalho e cooperação dos trabalhadores. Focou na conexão entre o envolvimento da gestão e interesses financeiros.



HUGO MUNSTERBERG E WALTER SCOTT


Hugo (1863-1916) e Walter (1869-1955) foram os primeiros a estudar a psicologia no contexto industrial de eficiência e de seus funcionários. Hugo, considerado o pai da psicologia industrial estabeleceu seu laboratório em Harvard, que se tornaria a pedra fundamental no movimento da psicologia industrial publicou Psicologia e Eficiência Industrial (1913), que incluía teorias como a necessidade de criar influências sobre as necessidades humanas que eram desejáveis para os interesses dos negócios. E Walter escreveu uma série de artigos intitulados The Psychology of Business que representaram uma das primeiras aplicações dos princípios da psicologia à motivação e produtividade.



CONCLUSÃO

Vimos novamente que conceitos aparentemente modernos, mal implementados até hoje pelas empresas, na verdade são bem antigos. Como a motivação dos funcionários, monitoramento e controle de atividades, padronização, incentivos, bonificações e salário mínimo.



Em se tratando de mapeamento de processos e elaboração de procedimentos, somos especialistas nesses serviços, caso tenha interesse agende uma consulta para analisarmos a sua situação.


#pioneiros #administração #pensadores #teoriageraldaadministração #mapeamentodeprocessos #processos

Referência: Wren, Daniel A. A Evolução do Pensamento Gerencial. Nova Iorque, NY: John Wiley & Sons, 2004