• Reaction Consultoria

Como fazer um Planejamento Estratégico. Parte III. Indicadores, Metas e Ações.


DEFINIÇÃO

Para fechar o bloco de Planejamento Estratégico, vamos a última parte do post "Como Fazer um Planejamento Estratégico", se você perdeu a primeira parte, dê uma olhada aqui e a segunda aqui.

Apenas relembrando o Planejamento Estratégico por definição é uma atividade de gerenciamento organizacional usada para definir prioridades, concentrar esforços e recursos, garantir que os funcionários e outras partes interessadas estejam trabalhando em prol de objetivos comuns, estabelecer resultados pretendidos, avaliar e ajustar a direção da organização.

O planejamento é normalmente realizado pelas empresas todo os anos, no início ou no fim do ano anterior, mas não se restringe só a elas, você pode, e deve, aplicá-los também nos seguintes casos:

O resultado do planejamento estratégico é o Plano Estratégico, e existem diversas formas e modelos para elaboração desse plano, nesse post faremos uma divisão em três partes, a saber:

  1. Onde estamos; (1º post)

  2. Missão

  3. Valores e Princípios

  4. SWOT

  5. Para onde vamos; (2º post)

  6. Visão

  7. Objetivos Estratégicos

  8. O que faremos para chegar lá. (esse post)

  9. Indicadores

  10. Metas

  11. Ações

Hoje iremos falar sobre a terceira parte: O QUE FAREMOS PARA CHEGAR LÁ.

1 - INDICADORES

Até agora nós levantamos e definimos onde nossa empresa está e aonde quer chegar, mas fará pouco sentido se não for definido "O que faremos para chegar lá". É disso que esse post trata, as etapas para atingir a sua visão e objetivos listados.

Temos então em mãos os objetivos estratégicos que foram definidos anteriormente, mas como você irá saber se alcançou esse objetivo? Como dizer que foi cumprido?

Nas empresas são os chamados Indicadores que tem essa função, servindo para determinar se a organização está cumprindo seus objetivos.

E para isso, a regra básica na criação dos indicadores é que sejam MENSURÁVEIS! Ou seja, que podem ser medidos.

Voltando a prática, tínhamos citados como exemplos os seguintes objetivos estratégicos:

Cliente - Aumentar a fidelização de clientes

Aprendizado e Crescimento - Aumentar a capacitação dos funcionários

Processos Internos - Desenvolver novos sabores

Financeiro - Aumentar a receita

Para cada um desses objetivos deverá ser criado PELO MENOS UM indicador, as vezes mais de um é necessário, mas um é o mínimo obrigatório. Desse modo teríamos:

Objetivo Estratégico > Indicador

Aumentar a fidelização de clientes > Reincidência de Clientes / Mês

Aumentar a capacitação dos funcionários > Treinamentos / Semestre

Desenvolver novos sabores > Sabores Desenvolvidos / Trimestre

Aumentar a receita > Total de Vendas Realizadas / Mês

A criação dos indicadores estratégicos dependerá integralmente dos objetivos definidos, refletindo de algum modo a proposta do indicador.

E apesar de indicadores sempre serem um ótimo instrumento de aferição e desenvolvimento, é bom evitar a criação de longas listas de indicadores, pode acabar ficando confuso e desorganizado.

Lembrando novamente que utilizamos a metodologia BSC agrupando os objetivos nas perspectivas: Financeira, Clientes, Processos Internos e Aprendizado/Crescimento.

Gostando? Dê uma olhadinha nos Nossos Serviços e escolha um.

2 - METAS

Construímos os indicadores, mas e agora? O que deve ser feito?

O indicador sozinho não tem representatividade se não tiver uma orientação, um alvo, uma META.

Digamos que a empresa do exemplo, sorveteria, tenha vendido 50 mil reais em sorvete no mês, isso é bom?!

A princípio sim, mas o objetivo era aumentar receita, se estamos vendendo 50 mil reais em sorvete desde o ano anterior, não pode se falar que houve "aumento".

Por isso todo indicador precisa de uma meta, de preferência baseada em um histórico para que tenha uma visão de progresso/sucesso. Exemplificando:

Indicador > Meta

Reincidência de Clientes / Mês > 25 reincidências (histórico = 15)

Treinamentos / Semestre > 3 treinamentos (histórico = 0)

Sabores Desenvolvidos / Trimestre > 3 Sabores Criados (histórico = 1)

Total de Vendas Realizadas / Mês > 65 mil em vendas (histórico = 50 mil)

Agora temos uma forma real de mensurar se os objetivos estratégicos estão sendo alcançados.

Deixe seu e-mail e receba nosso modelo em Excel do BSC para preenchimento dos Objetivos, Indicadores e Metas.

3 - AÇÕES

Tudo que foi criado até esse momento ainda está na esfera teórica, que de nada valerá se não for posto em prática. Para isso é criado um plano de ações, que conterá todas as ações necessárias para que sejam atingidas as metas definidas.

E toda meta deverá ter ao menos uma ação.

Ações são atividades, agrupadas ou não em projetos, que isoladas ou em conjunto, geram um resultado e possibilitam o alcance da meta. Para criar as ações necessárias basta perguntar "Como?" ao objetivo.

Verá que uma série de ideias/ações irão surgir:

Como aumentar a capacitação dos funcionários?

Ação 1) Montar treinamento padrão para novos funcionários;

Ação 2) Reciclar funcionários antigos com treinamentos novos;

Ação 3) Bonificar funcionários por cursos/certificações externas;

Ação 4) Promoção interna vinculada a escolaridade, cursos e certificações.

Terei que realizar todas? Não, tudo dependerá da disponibilidade de recurso (tempo e dinheiro), priorize as que considerar mais relevante.

Ao final você terá uma lista com todas as ações necessárias para atingimento do seus objetivos. Em um mundo ideal temos:

Metas atingidas = Objetivos Atingidos

Objetivos Atingidos = Visão Alcançada

E não desanimem com o "mundo ideal", na prática, raramente todas as metas definidas são atingidas em 100%.

O Como também pode ser utilizado na hora de pensar nos indicadores, use sem moderação. Alguns preferem pensar nas ações primeiro e depois nos indicadores, faça como achar mais melhor.

4 - CONSIDERAÇÕES FINAIS

Chegamos ao final da trilogia Planejamento Estratégico, caso tenha chegado até aqui, o documento gerado, vai funcionar como um guia, que deverá ser implementado, acompanhado, controlado, e revisado sempre que achar necessário.

O que queremos dizer com isso? Que infelizmente ótimos planos são criados pelas empresas, mas por diversos motivos acabam não implementando as ações corretamente, ou não as controlando, e nisso, toda a estratégia acaba falhando.

Tudo que viemos falando desde o início é uma cadeia de raciocínio lógico estruturado, e a falha nas etapas pode gerar uma falha total, principalmente no que se refere a execução das ações.

Então nada de engavetar seu plano, cumpra suas ações, acompanhe seus indicadores e persiga o atingimento de sua visão.

Agora nos conte sobre você, sua empresa possui planejamento estratégico? Tem a sensação de não saber para onde está indo?

Um dos nossos principais serviços é o Planejamento Estratégico. Entre em contato que iremos te ajudar.

www.reactionconsultoria.com.br

#PlanejamentoEstratégico #Estratégia #Metas #MatrizSWOT #Valores #MIssão #Visão #Macroambiente #Microambiente #concursopúblico #ConsultoriaEmpresarial #EmpresadeConsultoriaEmpresarial #ServiçodeConsultoria #Serviços #ObjetivosEstratégicos

© Reaction Consultoria